Cinema é sempre uma excelente forma de lazer. A dica de cinema de hoje é para quem adora aproveitar o tempo livre vendo um filme cult.

Medianeras: Buenos Aires na era do amor virtual” é um filme que mostra a vida de duas pessoas solitárias – Martin e Mariana que vivem em uma atribulada metrópole, Buenos Aires. Pessoas com as suas habituais inconstâncias interiores e desilusões amorosas que se encontram no mundo virtual.

Um filme de amor diferente…

Do diretor Gustavo Taretto, é um filme urbano e muito contemporâneo. O filme traz a reflexão de como o espaço urbano pode ser solitário, mesmo com tantas pessoas que circulam a nossa volta.

O filme Medianeras mostra como, muitas vezes, pode ser complexo conhecer alguém, como nos decepcionamos, somos pessimistas, como nos enganamos. Temos fracassos, tristezas, sentimentos profundos. Somos reais. O mundo real pode ser bem mais pesado que parece ser. O filme nos leva para dentro do espaço urbano. Traz uma metrópole cinza, com sentimentos ambíguos, um pouco opressiva. O espaço urbano, de fato, muitas vezes é isso.

Cine cult (filme argentino): Medianeras

O diretor traz uma outra Buenos Aires. A forma que ele faz isso torna todo o roteiro muito interessante e atrativo. Ficamos querendo descobrir esse outro lado, curiosos… Gostei muito das analogias entre a arquitetura e os sentimentos humanos.

Já pensou que podemos cruzar cotidianamente por uma pessoa que possui tudo a ver conosco, mas não a conhecemos, não nos relacionamos? Que o espaço urbano é também uma teia de sentimentos e aflições? A história desses personagens é essa! Durante todo o filme torcemos para que eles se encontrem. Eles ficam separados em quase todo o filme e se encontram apenas no final. O espectador já viu que eles combinam, que são o par perfeito, com suas qualidades e defeitos.

Medianeras

O sucesso do filme, a meu ver, é que o espectador se identifica com as situações, com os diálogos e com a busca do amor. Uma comédia romântica, mas bem longe do modelo hollywoodiano. Os personagens se encontram primeiramente na internet e, depois, na vida real.

A ressalva é que acho que, em alguns momentos, algumas divagações dos personagens parecem muito desnecessárias. Talvez, por isso, o “fechamento” parece “cair de paraquedas” e subitamente rápido no colo do espectador. Perde aquele detalhamento que era comum em toda a trajetória do filme. No entanto, não é um filme que decepciona no final. Gostei da transição dos sentimentos dos protagonistas: do opressivo, pesado para o leve. E não seria isso que precisamos buscar?

Essa poderia ser só mais uma história banal de amor, mas é muito mais. “O mesmo que os separa, é o mesmo que os une”.

A trilha sonora é bem escolhida e muito bacana. Combinou com todo o filme!

Essa é a minha dica de cinema para quem procura algo diferente!

Quero saber o que pensa! Já viu esse filme? Gostou? Indica outro filme gênero comédia romântica? Comente.

4 comentários para “Cine cult: Medianeras, um filme sobre o espaço urbano e o amor”

  1. Ana Luiza

    Adorei a dica! Agora quero verrrrr!

    Responder
  2. Marisa

    Vi o filme ontem à noite e já corri postar no Face. A gente sempre gosta que os outros tenham a oportunidade de também ver algo incrível que vimos. Mas nem sempre conseguimos sensibilizar os outros.
    Tal como no filme, cada pessoa está encapsulada em si mesma, na frente da sua telinha e imersa nos próprios dilemas.
    Mas o filme é maravilhoso e eu recomendo. Aliás filmes argentinos são muito bons, fogem do padrão Hollywood. Recomendo Lá luna de Avellaneda, ou Clube da Lua.

    Responder
    • Equipe Mulher Digital

      Marisa,

      Eu simplesmente AMEI o seu ponto de vista. Quero ver esse que indicou-me. Vou procurar!

      Beijoconas.

      Responder
  3. Ísis

    Incrivel!

    Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1.  Cine cult: Flores do Oriente
  2.  Cine Cult: Intocáveis {uma comédia inteligente}

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)