A Páscoa possui várias representações na sociedade. Pode ser um momento de renovação, um feriado religioso ou, até mesmo, um momento de passagem do ano. Para muitos, esse é o momento exclusivamente do chocolate. Comer chocolate é o esperado na Páscoa para uma grande parte das pessoas que vivem nos países ocidentais. O ovo de chocolate é um símbolo da páscoa.

Muita gente se pergunta: “- Que ovo de Páscoa irei ganhar?”

O mercado é implacável e “joga” os preços dos ovos de páscoa lá em cima. É a lei econômica. Maior a demanda, maior o preço. Ovo de Páscoa só vende uma vez por ano e o mercado quer lucrar exacerbadamente. E, todos sabem que nem sempre é fácil comprar ovos de páscoa mais barato.

Do ponto de vista exclusivamente financeiro, qualquer um vai chegar à conclusão que não vale a pena pagar tão caro pela grama de chocolate em forma de ovo. Quer um exemplo? Um ovo de páscoa da Garoto, nº 20 (com 375 gramas de chocolate), de sabor mais popular custa praticamente cerca de 7 vezes mais que o equivalente a mesma quantidade de chocolate em barras da Garoto. Duas barras de chocolate possuem 360 g. Considerando exclusivamente essa relação de preço por peso do chocolate qualquer um vai chegar à conclusão que vale muito mais comprar barras ao ovo.

Comprar ovo de páscoa

Os ovos de Páscoa seduzem os consumidores. As pessoas não compram os ovos apenas pelo ato de comer chocolate. Há todo o simbolismo comercial do ovo, da embalagem, da “surpresinha” que o acompanha. E, claro, o próprio apelo das marcas de ovos de páscoas que exibem os seus diferenciais, com sabores originais, exclusivos formatos, texturas e consistências. Sem falar que é o momento do ano de comer chocolate até se empanturrar. É por isso tudo que muitos preferem ganhar um ovo de chocolate a qualquer outra coisa. Como resistir?

Já deu para perceber que dar barras de chocolate na Páscoa é mais vantajoso que o ovo. Muitas pessoas gastam mais do que tem para comprar o ovo. Em, muitos casos, até financiam sem poder.

Por outro lado, há aqueles que preferem poupar dinheiro. Ou, então, estão administrando o dinheiro para acabar com as dívidas. E, tem também o grupo que analisa essa perspectiva de forma racional e financeira e concluem que não vale comprar ovo de Páscoa nas lojas.

Como fazer ovo de páscoa

Quando se trata de dinheiro, escolher entre um e outro pode ser uma tarefa muito difícil, especialmente com todo esse imaginário. As pessoas, geralmente, perdem uma quantia significativa de dinheiro com o consumo de pequenas coisas. São pequenas “fugas” nesse tipo de gasto que podem representar uma corrosão nos ganhos totais. Por isso, é bom pensar sobre recusar a compra até do coelho de Páscoa de chocolate!

Cada um precisa avaliar a sua própria condição financeira. Páscoa tem todos os anos. Para realizar grandes sonhos, como, por exemplo, a casa própria, ter um carro, casar e fazer festa, realizar viagens, é preciso poupar nessas pequenas coisas.

Isso não significa que é preciso ficar sem ovo, sem chocolate. Que tal comprar uma “barrona” e inventar o seu próprio ovo de Páscoa? Certamente, custará muito mais barato que um ovo no supermercado. Sem falar que é possível personalizar, variar sabores de um mesmo ovo, inventar.

Cesta de Páscoa

Ovo de Páscoa personalizado é uma tendência no mercado! Fazer os próprios ovos de chocolate pode ser uma alternativa interessante para quem tem filhos e não quer gastar tanto nessa época do ano. E pode ser divertido!

Quem não tiver muita animação, pode optar por outras opções mais baratas, como caixa de bombons, trufas, barra de chocolate. Ficar sem comer chocolate ninguém vai ficar!

Dá para mudar um pouco o velho “hábito” de comprar ovos das grandes marcas e economizar muito! No ano todo há muitas datas comemorativas que incitam maior gasto. Não dá para se render. As pequenas coisas feitas para economizar somam-se para fazer uma grande diferença no fim das contas. Repense o seu consumo!

A revista MULHER DIGITAL gostaria de ouvir os seus leitores. O que você faz para economizar na Páscoa? Consegue? Ou, prefere render-se aos ovos de Páscoa mesmo?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)