Compulsão, comprar sem precisar, gastar mais do que pode são alguns exemplos de comportamentos de quem precisa lidar melhor com o próprio dinheiro.

Há tantas formas de persuasão para que a compra ocorra que, ás vezes, parece difícil resistir a uma “comprinha”. O consumismo está tomando conta da vida de muitas pessoas.

Muitas vezes, as pessoas usam o consumo excessivo para lidar com algumas inconstâncias interiores e emoções.

Não há nada de errado em consumir! O problema é quando isso ocorre de maneira exagerada, atrapalha as finanças e outros setores da vida. Imagine não conseguir fazer uma viagem bacana? Ou, simplesmente, programas diferentes de fim de semana por causa do consumismo?

O intuito aqui é o consumo consciente. O post vai tratar de dicas para economizar nas compras de roupas e de sapatos.

Dicas para economizar com as compras de roupas e de sapatos

1. Descubra a sua própria moda

Que estilos você gosta de vestir? Quais referências de moda você curte? Qual é a moda que mexe com o seu coração? As tendências são muito fugazes. Cada vez mais, a moda está investindo no fast fashion (moda rápida) e muitas pessoas se sentem influenciadas por esse afluxo da moda. Descubra os seus estilos, a sua própria moda. O resultado é o uso duradouro das peças. A “modinha” vai embora, mas você realmente vai continuar usando aquilo que comprou porque representa o que você realmente é, gosta.

2. Momento mais barato para fazer compras

A troca de estação é um bom momento para comprar roupas, sapatos. As lojas querem esvaziar o estoque. É o tempo de liquidações. Realmente, a variedade é menor, mas vale a pena arriscar, pois há produtos com descontos impressionantes. Compre aquilo que realmente está faltando no seu guarda-roupa.

3. Não seja seduzido por liquidação

Muita gente possui aquela mentalidade que é preciso comprar qualquer coisa durante as liquidações para aproveitar esse momento. Não se engane com as liquidações porque, de qualquer maneira, você terá que pagar a conta. Não se seduza por esse momento. Compre o que lhe falta e não só porque há algo em promoção.

4. Compre aquilo que realmente precisa

Questione-se interiormente sobre o precisar. Abra o seu guarda-roupa e observe tudo o que você possui. O que realmente lhe falta? Você está apenas tentando seguir as tendências? Você pode gastar sem comprometer a sua renda? Essa “modinha” combina com você?

5. Seja original, crie, (re)invente-se!

Quando você sabe a sua própria moda, fica muito fácil inovar com aquilo que se tem. Que tal customizar aquela bermuda ou aquele vestido? Vale até mandar para a costureira para não ter que comprar um novo. Brinque com as suas peças de roupa. Use a moda como inspiração e trabalhe os seus looks, o seu próprio estilo. Conhecer-se é o primeiro passo para se (re)inventar na maneira de vestir.

6. Pesquise e compare preços

Se está precisando de algo específico, vale passar um período analisando os preços. Use a internet como aliada também. Pesquise nas lojas virtuais. Muitas vezes, um produto sai muito mais barato na internet que na loja física (mesmo com o frete).

7. Reflita sobre a publicidade que você vê

Não importa se na televisão, no e-mail, nas redes sociais ou no outdoor, é preciso indagar-se sobre tudo aquilo que você vê. Tente também cancelar o recebimento de newletter de lojas e de marcas via e-mail (propagandas via e-mail). Seja crítico com você mesmo quando ver algo na propaganda e quiser comprar logo.

8. Analise as suas contas, as suas finanças

Com o que você gasta? O que você mais compra? Que lojas você mais gasta? Como paga as suas compras de roupas e de sapatos? Com cartão? Com dinheiro? Está devendo? Muitas pessoas saem comprando, adquirindo dívidas, sem perceber com o que estão gastando. Muitas ficam chocadas quando realmente fazem uma análise das próprias finanças. Usar uma planilha de gastos ajuda muito a visualizar como tem gastado o próprio dinheiro.

9. Cuidado com o cartão de crédito

O cartão de crédito torna a vida mais prática. Mas, é preciso saber usá-lo. Se você não sabe, está na hora de refletir se deve ter um cartão. Observe se a maior parte que você gasta é nas lojas. Não compre mais do que pode pagar.

10. Muito além das compras de sapatos e de roupas

Que tal criar novos planos financeiros para a sua renda? Pode ser curto, médio ou longo prazo. Que tal pensar em uma viagem bacana? Conhecer um restaurante diferente? Ampliar as suas possibilidades de lazer? Trocar o carro? Ou, quem sabe um plano de ter o seu “cantinho”? Para todos os sonhos, é preciso economizar. Se você gasta boa parte do que ganha com roupas e com sapatos nunca poderá ter outras experiências de consumo.

Há algo errado se você se sente feliz só com os exageros das compras. Pode ser mais legal ser feliz com as possibilidades de descobrir a si próprio e desvendar tudo o que você tem no guarda-roupa.

E você? Possui alguma estratégia particular para economizar com roupas e com sapatos? Compartilhe as suas ideias nos comentários.

4 comentários para “10 dicas para economizar com as compras de roupas e de sapatos”

  1. Margarida

    Para poupar dinheiro em roupa e em sapatos eu faço o seguinte:
    1. Frio – Uso calças clássicas ou ganga que não passam de moda e, pelo menos as primeiras escondem os tacões dos sapatos, que assim passam mais despercebidos e evitam algumas compras. Um bom casacão e algumas malhas de boa qualidade compradas em saldo, também duram para vários anos.
    2. Calor – Roupas claras, neutras, que nunca passam de moda.Sapatos abertos à frente, para evitar as mudanças nos bicos.
    Um ou outro acessório da estação usado com criatividade é suficiente para mudar o aspecto de roupa que já tenho há muito tempo. Assim, junto dinheiro para viajar.

    Responder
  2. Lucy

    Eu que o diga, só porque estava na liquidação eu comprava. Penso que antes de comprar devemos verificar se aquela peça não briga com seu estilo de vida. Gosto muito de me exercitar e adoro andar a pé, assim comprava uma monte de rasteirinhas que só entulhava minha sapateira. Agora já sei, não preciso de tantas se tenho apenas dois pés e meu ortopedista também me disse que rasteirinha é péssimo para quem anda muito. Agora nem acho ruim meu roupeiro ser pequeno porque penso duas vezes antes de comprar.

    Responder
  3. Geo

    Uma dica é garimpar em brechó. Sempre há alguma peça praticamente nova por uma bagatela.

    Responder
    • Equipe Mulher Digital

      Geo,

      Verdade! Essa também é uma ótima dica! Em brechós sempre encontramos ótimas peças! Obrigada por compartilhar a sua experiência sobre economizar nas compras conosco!

      Equipe Mulher Digital

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)