As brincadeiras antigas de crianças são sempre bem lembradas pelos mais velhos. Uma época onde as crianças não viviam na frente de seus computadores, celulares, e videogames, e onde havia mais saúde nas brincadeiras, mais diversão, e muito mais convívio social. Mas quais seriam essas brincadeiras antigas?

Nomes de brincadeiras antigas: bete

O nome dessa brincadeira deve vir de uma pronúncia errada da palavra em inglês “Bat”, que significa taco. Uma versão simplificada do críquete, a brincadeira bete consiste em duas duplas. Uma dupla fica responsável por tentar derrubar com uma bola uma garrafa que fica em um espaço delimitado. Outra dupla deve proteger as garrafas com os tacos. As garrafas são colocadas a uma certa distância. Quando a dupla que está com os tacos consegue atingir a bola, eles devem cruzar os tacos, trocando de lugar, enquanto a outra dupla busca a bola. A cada troca, eles marcam 10 pontos. Ao completar 100 pontos, a dupla deve cruzar os tacos no meio do caminho. Enquanto isso, a dupla que está com a bola só pode derrubar as garrafas se os tacos estiverem fora do espaço delimitado. Ao derrubar uma garrafa, a dupla que tem de pegar as bolas passa a ficar com os tacos, e passa a poder marcar pontos. Algumas regras opcionais incluem poder derrubar as garrafas com a bola na mão, mas chutando a garrafa, ou gritar “vitória” caso pegue a bola no ar, dando vitória instantânea para a dupla ou uma quantidade de pontos específica.

Brinquedos e brincadeiras antigas: pular carniça, sela, ou mula

Uma brincadeira relativamente simples. As crianças colocam as mãos nos joelhos e se agacham em uma filha, com um bom espaço entre elas (2 metros, geralmente). A última criança na fila começa a saltar sobre as crianças à frente, indo até o começo da fila saltando sobre à criança na frente colocando as duas mãos sobre as costas dela e abrindo as pernas para saltar. A pessoa que estava à frente do primeiro saltador começa logo depois que o primeiro saltador pular sobre ela, e assim se segue até todos terem saltado. Geralmente essa brincadeira é feita com dois grupos de crianças disputando entre si, vencendo a fila que terminar primeiro de saltar com todos os participantes.

Brincadeiras antigas de crianças

Pular elástico é uma brincadeira clássica e muito saudável para as crianças de hoje em dia, assim como o bambolê, bete, e muitas outras atividades. (Foto: Ultra Curioso)

Brincadeiras populares: amarelinha

A brincadeira clássica consiste em desenhar no chão um caminho de casas numeradas de 1 a 13, geralmente. O percurso geralmente consiste no número 1 sendo uma casa sozinha, os números dois e 3 em casas lado a lado, o número 4 sozinho, os números 5 e 6 em casas lado a lado, e assim por diante. No começo do caminho, escreve-se “inferno” e no final, escreve-se “céu”. Cada casa com um número deve ser pulada num pé só, e cada casa “dupla” (dois números lado a lado) devem ser puladas nos dois pés. Com uma pedra, a criança deve jogar a pedra sobre cada casa, em ordem crescente, e saltar sobre as casas restantes, sempre deixando de pular a casa onde a pedra caiu. Por exemplo, se você jogar a pedra na casa um, seu primeiro salto deve ser até a casa 2. Na volta, antes do último salto, a criança deve pegar a pedra e repetir até chegar no último número. As casas que são “dobradas” (lado a lado) devem ser puladas com os dois pés juntos. Se a pedra estiver em uma delas, a outra casa deve ser pulada num pé só. Ganha quem conseguir chegar ao número mais alto. Se a pedra cair em um número errado ou em cima da linha, a pessoa que está pulando perde a vez para a próxima pessoa da fila.

Pular corda é brincadeira antiga

E em muitos lugares, tem até competições de pular corda. Você pode pular corda com músicas ou com a contagem de quantos saltos você já deu. Você pode pular com os dois pés, com um pé só, ou em combinações de movimentos cada vez mais avançados, como trocar de lugar com a pessoa que está girando a corda, ou até fazer passos de dança durante o pular da corda. É só deixar a criatividade rolar e praticar muito.

Brincadeira antiga de pique bandeira

Também conhecida como capture a bandeira, a brincadeira consiste em dois times, cada um com uma bandeira de cor diferente. O objetivo de um time é capturar a bandeira do outro, que fica geralmente atrás do campo do time. Ao tentar atravessar o campo do adversário, se o membro do time que está tentando roubar a bandeira for pego, ele fica paralisado, e só pode ser libertado se alguém do time dele encostar nele. Ganha o time que conseguir pegar a bandeira do adversário e trazer para seu próprio campo.

Estátua

Uma brincadeira bem tranquila e legal de fazer com as crianças. Uma pessoa fica responsável por cantar uma música ou contar uma história. Durante essa cantoria, os outros participantes devem ficar fazendo movimentos e atividades normais. Assim que a pessoa cantando gritar “estátua”, todos devem parar no lugar sem se mover. A pessoa que falou estátua vigia e observa, fazendo caretas para as pessoas em estátua rirem. Quem se mover, sai da brincadeira. O último a ficar sem se mover ganha a brincadeira.

Adoleta e outras brincadeiras rítmicas

A brincadeira consiste em bater as mãos com outra pessoa em diversos movimentos, geralmente acompanhados de uma música própria. Os movimentos vão desde bater a palma das mãos até fazer pulos e outros passos durante a brincadeira. Não tem vencedor, mas a brincadeira é conseguir fazer todos os movimentos cada vez mais rápido.

Esconde-esconde

Um clássico atemporal. Uma criança é eleita como a pegadora, e deve contar até 100 com o rosto virado para uma parede. As outras crianças devem se esconder enquanto isso. Assim que a contagem termina, o pegador deve começar a procurar pelas outras crianças. Assim que ver outra criança, o pegador deve correr de volta para onde estava contando e falar o nome da criança e onde ela estava. As outras crianças devem aproveitar enquanto o pegador está procurando para ir se salvar no mesmo lugar, gritando “salvo” ao encostar no lugar. A primeira criança a ser pega vai contar na próxima vez, e a última criança pode bater e gritar “salve todos” para que todos que foram pegos sejam salvos, e a brincadeira comece de novo.

Adedanha

A brincadeira precisa de lápis, borracha, e papel. Nesse papel são colocadas diversas categorias, tais como carros, animais, objetos, alimentos, cidades, países, etc. As crianças participando da brincadeira devem então falar “adedanha” e colocar um número com os dedos de 0 a 10. Soma-se o total e então, conta-se esse total em relação às letras do alfabeto. Por exemplo, se o total foi 10, a letra do alfabeto correspondente é J, assim como 1 é a letra A, 2 a letra B e assim por diante. Com a letra definida, os participantes tem um tempo cronometrado (entre 1 e 3 minutos) para escrever uma palavra para cada categoria no papel com a inicial sendo a letra definida. Cada palavra única, ou seja, que só você encontrou, vale 10 pontos. Palavras repetidas (que mais pessoas encontraram) valem 5. Ganha quem conseguir a maior pontuação ao final da brincadeira.

E aí, quais outras brincadeiras antigas vocês lembram e querem compartilhar conosco? Já está brincando com sua família para se divertir?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)