Se o seu filho lhe implora por marcas de tons diferentes em seus cabelos, você pode estar tentado a ceder. É apenas uma pequena cor, você acha, o que poderia fazer de ruim? Bem, dependendo de como você optar por alcançar as cores, talvez seja necessário reconsiderar sua decisão. Conversamos com os especialistas para saber a partir de qual idade é seguro colorir o cabelo do seu filho.

A partir de qual idade pode pintar os cabelos?

Não é seguro colorir ou descolorir o cabelo de uma criança até depois da puberdade e, idealmente, não até o final da adolescência (pelo menos 16 anos). As crianças tendem a ter cabelos muito mais finos do que os adultos, e uma vez que a coloração capilar e o branqueador podem ser prejudiciais, o cabelo imaturo de uma criança é muito mais suscetível a danos. Como o cabelo das crianças passa por tantas mudanças desde o nascimento até a puberdade, seus cabelos e a pele, são mais sensíveis e, portanto, mais propensos a experimentar reações negativas.

Os perigos dos produtos capilares para crianças

Essas reações podem ser causadas pelo conteúdo real dos produtos capilares. Os produtos químicos são pesados e podem danificar os cabelos. A amônia, o peróxido de hidrogênio e um produto químico conhecido como parafenilenodiamina comumente usados na tintura permanente de cabelo podem causar reações muito ruins. Além disso, esses produtos químicos podem alterar a textura do cabelo do seu filho, então, mesmo se você quisesse mudar a cor, você poderia acabar mexendo com toda a aparência da criança. Esses produtos químicos ainda levam a reações negativas no cabelo e no couro cabeludo, e existe outro risco potencial para se preocupar pois os cheiros podem ser um fator, especialmente se a criança tem asma.

Crianças com cabelos pintados

Crianças devem tomar cuidado ao pintar aos cabelos, e os pais devem ter responsabilidade de saber a idade mínima para começar esses processos. (Foto: Temporary Hair Color Spray)

Cuidados com cabelos de crianças

Se você está planejando fazer o cabelo da sua criança sozinho, adote cores não permanentes. Essas cores temporárias apenas cobrem o eixo do cabelo e não o penetram como um tintura Também há alternativas de corantes, como ervas e chá, que podem conferir cor aos cabelos. Se você deve colorir os cabelos do seu filho, recomendamos o uso de uma aplicação fora do couro cabeludo,  e sempre fazer um teste em um pequeno pedaço da pele primeiro para verificar se há alergias.

Quer ir ao salão para o penteado do seu filho? Use a técnica de balaiagem ao invés de uma mudança de cor total ou para fazer mechas. sendo uma abordagem mais suave para destacar, em oposição às mechas que podem ser um forte condutor de calor e podem rapidamente desidratar o cabelo. Se feita corretamente, o branqueador na balaiagem não tem contato direto com o couro cabeludo. Isso lhe dá a oportunidade de explorar cores vivas como os tons pastéis, que desaparecerão e, eventualmente, serão lavados ao longo de três a quatro semanas.

Outras opções temporárias também podem ser ótimas para crianças. O giz colorido é a maneira mais segura de incorporar matizes divertidos como rosa, azul, verde e mais, e não é necessário usar pré-branqueamento para usá-los.

Se você tem uma criança pequena e você está debatendo a coloração de seus cabelos, fale com seu pediatra primeiro sobre possíveis fatores de risco.

Ficou alguma dúvida? Deixem suas perguntas nos comentários. Estamos aqui para ajudar!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)