Todo primeiro de abril é a mesma história, e precisamos tomar cuidado para não cair na peça de amigos, parentes, colegas ou até de grandes sites de notícias e entretenimento. Mas de onde se originou o dia da mentira? Como ele começou a se tornar cada vez mais popular, a ponto de até grandes empresas participarem? Vamos conhecer um pouco mais da história do primeiro de abril.

A história de 1º de abril

O dia da mentira é celebrado em todo o mundo ocidental. Práticas incluem enviar alguém para realizar uma tarefa inútil, procurar por coisas que não existem, pregar peças e tentar levar as pessoas a acreditar em coisas ridículas. Os franceses chamam o 1º de abril Poisson d’Avril, ou “peixe de abril”. Crianças francesas às vezes cola uma foto de um peixe na parte de trás de seus colegas de escola, gritando “Poisson d’Avril” quando a brincadeira é descoberta. Em países de língua inglesa, o dia da mentira é conhecido como April Fool’s Day ou “dia dos tolos”.

Mas por que abril é conhecido como o dia da mentira? Porque fazer piadinhas de mentiras nesse dia? Porque mentir? Há inúmeras histórias para justificar a origem e as brincadeiras desse dia, mas a que é mais comum é que essa brincadeirinha surgiu na França. No início do século XVI, o Ano Novo, era festejado no dia 25 de março, de acordo com outro calendário, que marcava a chegada da primavera. As festas, segundo as diversas histórias, duravam uma semana e terminavam no dia 1º de abril.

Primeiro de abril

O primeiro de abril é uma data onde as pessoas pregam diversas peças, e muitas empresas aproveitam essa data para fazer diversas ações de marketing. (Foto: Agatacett´s Blog)

No ano de 1564, com a adoção com calendário gregoriano, o Rei Carlos IX (França) determinou que o ano novo fosse comemorado em 1º de janeiro. Vários franceses não gostaram dessa mudança e tentaram resistir, procurando seguir o antigo calendário (em que o ano novo iniciava em 1º de abril). Os outros que se adaptaram a ideia da comemoração do Ano Novo em janeiro, começaram a fazer brincadeiras com os resistentes à nova data e enviar presentes e convites para festas que não existiam. Brincadeiras essas conhecidas como “plaisanteries”.

Origem do dia da mentira no Brasil

Dizem que no Brasil essa tradição de brincar no dia 1º de abril começou em Pernambuco com uma revista que se chamava “A Mentira” (1848) e que tinha a notícia que Dom Pedro havia morrido. Claro que era uma grande mentira! E assim tal costume ia se espalhando e também com a contribuição de franceses que andavam por aqui! Hoje temos o dia 1º de abril como o dia da mentira, mas atualmente as pessoas não pregam tanto peças umas nas outras. Sempre têm aqueles mais animadinhos, que se divertem com essa brincadeira!

1º de abril dia da mentira: guia de sobrevivência

Sobreviver ao primeiro de abril não é uma tarefa fácil. Com tantas pessoas participando das brincadeiras e peças pregadas, inclusive muitas empresas de grande porte, é importante aprender a desconfiar de tudo e de todos no dia da mentira. Quando receber uma notícia, é importante pesquisá-la na internet para diversas fontes. Além da pesquisa, procure duvidar de informações suspeitas, principalmente informações que podem ser muito empolgantes, como o remake daquele seu filme favorito que está há anos em desenvolvimento, ou a venda de uma grande empresa. Qualquer dúvida será muito benéfica para garantir que você não seja pego nas brincadeiras de primeiro abril.

Já caiu em alguma mentira de primeiro de abril? Qual? Como fez para se vingar de quem mentiu?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)