Mentir pode destruir um relacionamento, mas toda mentira não é criada de forma igual. Alguns mentirosos usam suas invenções para serem manipuladores. Por exemplo, pense no pior vendedor do mundo, a pessoa mais sedutora tentando atrapalhar você, ou o narcisista clássico que infla sua própria imagem. Esses indivíduos usam outros como objetos, ou no caso de mentirosos patológicos, fazem o que fazem porque é o que eles fazem: há um transtorno de personalidade envolvido.

Mas na maioria dos relacionamentos cotidianos, mentir é situacional. É com isso que normalmente estamos lidando. Acreditamos em nossos corações que a pessoa que está mentindo é naturalmente boa, e não eticamente obscura ou um sociopata. Mas esse é um problema mais da pessoa do que seu.

Comunicação no relacionamento: problemas como soluções ruins

Na maioria das situações, alguém mente porque está ansioso e com medo. Sem dúvida, a pessoa já fez isso antes, provavelmente na infância, quando às vezes funcionava, às vezes não, mas, na maioria das vezes, era eficaz o suficiente para manter a pessoa fora de problemas.

O problema aqui não é a mentira em si, mas a própria ansiedade sobre a reação de quem está ouvindo a mentira. A pessoa mente para evitar os sentimentos incômodos, bem como raiva e, possivelmente, a punição. Então a mentira continua e ele não conta nada para a outra pessoa porque tem medo das reações.

O ciclo da mentira no relacionamento

O que agora acontece é a criação de um ciclo disfuncional. A pessoa que recebe a mentira pode ter sua própria sensibilidade acima da média para a confiança e a honestidade a partir de sua infância ou amigos anteriores e possivelmente infiéis, e isso agora pode ser parte de seu DNA mental. Entrando em seu relacionamento, ela já está conectada ao outro e estar em uma situação de alerta. Ela faz o melhor para não ser excessivamente intrusiva e cumprir com  a sua palavra. Mas agora seus piores medos chegaram à tona, e a pessoa explode quando descobre as mentiras.

Quando isso acontece, desencadeia os piores medos de quem mente. O cérebro de quem mente está dizendo a ele que estava certo o tempo todo e dizer a verdade não é seguro, e ele realmente precisa melhorar suas mentiras e segredos.

O casal poderia lutar nesta batalha para sempre, com um lado se machucando, ficando com raiva e tentando fazer com que outra pessoa mude, e a outra pessoa esquivando-se e evitando conflitos.

O ciclo é o seguinte:

  • Quem recebe a mentira se machuca, levando à raiva, levando ao ataque, levando o mentiroso a continuar nas mentiras ou;
  • O mentiroso antecipa a reação, levando quem recebe a mentira a se irritar, confirmando os medos do mentiroso e validando os medos de quem está recebendo as mentiras
Mentiras no relacionamento

O relacionamento não vai sobreviver se as mentiras começarem a tomar lugar e uma posição cada vez mais forte. (Foto: divulgação)

Quebrando o padrão das mentiras no relacionamento

Novamente, isso não é tudo sobre o estado do relacionamento de um casal, mas sobre suas habilidades de enfrentamento há muito estabelecidas. O que fazer? O mentiroso precisa parar de ser criança e falar e dizer a verdade. A pessoa iludida não precisa reagir tão fortemente ao comportamento evasivo de quem mente. O problema é que cada um fica preso em seus próprios pensamentos.

O mentiroso pensa que a única maneira de sair dessa dinâmica é fazer com que a outra pessoa fique menos brava. O iludido pensa que a única saída é levar a outra a ser mais aberta e honesta. Cada um está tentando resolver o problema fazendo com que a outra pessoa mude. Isso não funcionará, porque se torna uma luta de poder com cada um pressionando o outro para fazer o que eles querem.

A chave para quebrar padrões disfuncionais é que ambos os lados mudem suas reações. Mas como?

Isso significa que o iludido está fazendo o melhor para não se irritar: quando seu medo e dores são desencadeados, e essa pessoa precisa falar calmamente com o mentiroso sobre seus sentimentos ao invés de usar as ações e mostrar ao mentiroso evidência de sua mentira. O iludido não quer explodir, mas também não quer ser atraído para as ervas daninhas do conteúdo durante a interrogação do mentiroso, pois isso não vai a lugar nenhum porque o mentiroso vai ter a oportunidade de mentir. Esse não é o ponto. O argumento é que a pessoa não foi honesta. e o iludido precisa colocar isso claramente no debate. O iludido não está chateado com o ato em si. Está chateado com a mentira, e não o que foi feito ou deixado de fazer.

O mentiroso obviamente precisa fazer o seu melhor para intensificar e ser honesto, dominando comportamentalmente o cérebro ansioso e as mentiras. Ele precisa manter seu foco em aprender a deixar de ter tanto medo, aprender a ser um adulto, aprender a enfrentar e gerenciar emocionalmente as fortes reações de alguém. E ele precisa avançar dessa maneira, mesmo naqueles momentos em que a raiva da pessoa iludida deixa o mentiroso com medo..

Ambos devem assumir riscos em conjunto, sendo honestos. Então não pense que o mentiroso não está se sacrificando ao arriscar. Ele está tentando mudar e buscar um novo comportamento, mas precisa ser ajudado para isso.

Mas há mais do que isso para lidar com as mentiras no relacionamento

Ambos os parceiros tentam fazer o melhor que podem. O iludido coloca sua cabeça no lugar e se concentra em conter seus sentimentos, porque ele quer ajudar o mentiroso a aprender a intensificar e ser honesto. O mentiroso faz o seu melhor para intensificar e falar, apesar de ter medo interior da ira d o iludido, para ajudá-lo a aprender a confiar nele. Eles fazem o seu melhor para quebrar o ciclo, fazendo uma comunicação constante sobre isso.

Para garantir que o casal não seja pego neste ciclo para sempre, ajuda a criar um limite de tempo para isso. Eles precisam colocar as cabeças no lugar e resistir ao desejo de manter a disputa como vencedores e perdedores, e depois olhar para o relacionamento após três ou seis meses e ver onde eles estão. Se pequenos progressos foram feitos, eles podem acelerar, tentando uma terapia de casal, ou podem decidir terminar

Obviamente, tudo isso não só toma consciência e responsabilidade, mas também coragem. Isso requer o uso de sua energia para não perder o relacionamento e para fazer ele funcionar.

Como vocês lidam com mentiras no relacionamento? Que dicas dariam para quem recebeu uma mentira na relação?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)