O Site Mulher Digital é democrático e em uma de suas proposições é sempre trazer o que nossos internautas pedem! Quem é esse tal de Santo Antônio? Santo Casamenteiro? Santo dos objetos perdidos? Que dia é o dia do santo? Independente de crenças, não se pode deixar de esquecer que muitas manifestações culturais no país envolvem a crença neste chamado Santo Antônio. Tanto que é padroeiro de várias cidades brasileiras.

No dia 13 de Junho comemora-se o dia de Santo Antônio. Fernando de Bulhões, seu nome verdadeiro, nasceu em Lisboa, em um grande e suntuoso palácio. Sua família era rica e desde pequeno mostrou vocação religiosa entrando para a Ordem dos Agostinianos com apenas 15 anos, no Convento de São Vicente. Aos 23 anos foi ordenado padre, tornou-se missionário e passou a pertencer a Ordem de São Francisco de Assis. A partir daí, tomou o nome de Antônio. Fez um ministério na África, voltou para a Itália onde encontrou com Francisco de Assis; ambos trabalharam juntos por um tempo. Morreu em Pádua (Itália) no dia 13 de junho, aos 36 anos e foi canonizado um anos depois de morrer. Por isso também é conhecido como Santo Antônio de Pádua. As duas nomenclaturas são utilizadas. Não há um consenso.

O santo ganhou fama de casamenteiro. O motivo para isso é que dizem que ele ajudava mulheres em algumas comunidades a conseguirem um dote e um enxoval para poderem casar. Mulheres, em geral, marginalizadas e humildes. Normalmente, é representado como um homem carregando o menino Jesus em seus braços!

Muitos costumes existem em torno desse santo! Simpatias para casar, para arranjar namorado, rituais religiosos da Igreja Católica. As crenças são muitas… Vai chegando o Dia dos Namorados e a mulherada solteira fica doida fazendo simpatias pro santo casamenteiro

Um exemplo desses costumes é a distribuição de pãezinhos de Santo Antônio! A Igreja Católica tem a tradição de distribuí-los no dia 13 e diz que esse alimento guardado dentro da lata de mantimento, garante que não faltará comida para o resto do ano! 

A forma como os costumes são (re)produzidos e (re)significados socialmente é sempre muito interessante. Veja a força que uma figura dessas tem em algumas cidades? Ou o quanto as pessoas depositam sua esperança em uma imagem? Ou pensar que o fato de “ser casamenteiro” é aquilo que lhe torna tão popular na atualidade. Para refletir…

Trackbacks/Pingbacks

  1.  São João
  2.  Festa Junina

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)