A laranja é um alimento poderoso! Quem disse que o bom da laranja é só a vitamina C? A laranja pode ser um santo remédio para muitas outras coisas. A laranja possui a substância chamada pectina que é uma fibra solúvel que ajuda a reduzir o colesterol no sangue, especialmente o colesterol ruim [LDL – lipoproteína de baixa densidade].

Laranja reduz o colesterol no sangue

Pesquisas recentes também apontam uma outra substância importante – um flavonóide denominado naringina – que ajuda a baixar a gordura (colesterol) e o açúcar (diabetes) no sangue (Pesquisa da Universidade de Viçosa).

Laranja combatendo o colesterol

Nessas pesquisas esse extrato é usado para fazer um remédio. A laranja funciona para limpar o sangue, como se fosse uma espécie de detergente, como aponta a reportagem do Globo Repórter sobre a “Laranja no Combate do Colesterol” (veja o vídeo).

Laranja e colesterol na dieta

A laranja pode reduzir o colesterol no organismo por causa dos flavonoides em sua composição, e isso é excelente para sua saúde. (Foto: www.rebootwithjoe.com)

Como ingerir a laranja para reduzir o colesterol?

Em outras fontes, os especialistas (nutricionistas) indicam chupar a laranja e ingerir o bagaço. Todos os tipos de laranja são benéficos. Os especialistas recomendam a ingestão regular da fruta. Ou seja, não adianta comer um monte de laranja em um dia só. O melhor é sempre ter a laranja como parte da alimentação.

Cuidado com a laranja e o colesterol

Claro que a laranja por si só não resolve o problema! Ainda que a laranja tenha uma propriedade importante para a baixar o colesterol ruim, a ingestão da fruta de forma isolada não resolve o problema. Necessita-se ter alimentação saudável, práticas de exercícios regulares e mudanças no estilo de vida da pessoa.

Vídeo que a Professora/Pesquisadora Tânia Toledo de Oliveira fala sobre o assunto:

E você? Acredita no poder curativo da laranja? Conhece o poder da semente de linhaça? Deixe sua opinião nos comentários abaixo!

Os dados acima são meramente informativos. Esses não proporcionam orientação médica. A publicação dessas informações não constitui prática de medicina e não substituem a orientação de um profissional da área da saúde. Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar atendimento médico.

 

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)