De acordo com nutricionistas, pequenas quantidades de sal na alimentação diária são essenciais para o funcionamento das células. O sódio, mais conhecido como sal, mantém o equilíbrio correto de certos fluidos que banham as células em nossos corpos, que são essenciais para a função nervosa e muscular.

No entanto, inúmeras pesquisas mostram que o sal em excesso pode levar ao aumento da pressão arterial e até outros efeitos piores no organismo, como osteoporose, asma, câncer de estômago e ganho de peso.

Pressão arterial

A hipertensão é algo muito comum não só no Brasil, mas no mundo. Normalmente associada com o estresse, também pode ser causada por maus hábitos alimentares, dentre eles, a ingestão excessiva de sal. Pesquisas já assinalaram que pessoas que consomem 3-6 gramas de sal por dia possuem pressão sanguínea significativamente mais baixa que aquelas que consomem normalmente 12 gramas ou mais. Há uma forte ligação entre a pressão arterial elevada e o excesso de sal.

Para complementar, outros estudos evidenciaram que a redução somente de sal não se traduz em indivíduos mais saudáveis. Por exemplo, aqueles que comeram uma dieta de sódio moderada, mas aumentaram o consumo de potássio, de cálcio e de magnésio por comer muitas frutas, legumes e produtos de baixo teor de gordura, mostraram reduções mais significativas na pressão arterial que pessoas que simplesmente restringiram o sal. Ou seja, o mais importante é alimentação equilibrada. Não basta apenas reduzir o sal.

Sal em excesso

Osteoporose

O consumo elevado de sal está relacionado com uma maior excreção de cálcio na urina. Alguns especialistas dizem que isso pode aumentar o risco de desgaste ósseo. Um estudo da densidade óssea em mulheres pós-menopausa, apontou que uma redução no consumo de sódio a partir de cerca de 4 g para 2 g por dia surtiu um efeito positivo na densidade do osso.

Exercícios e saúde

Alguns especialistas acreditam que é importante retirar o sal extra de alimentos ou durante os exercícios físicos. Isto porque, quando nós suamos, o sal é excretado através dos poros da nossa pele. Se o sal em excesso é eliminado do nosso corpo, ele altera o equilíbrio de sódio contido em nossas células. Muito pouco sódio ou sal em nossas células pode afetar nervos ou nossa função muscular.

Problemas de coração e o sal

Problemas renais

Uma dieta que é muito baiao em sal tem sido associada a um risco aumentado de pedras nos rins. No entanto outros especialistas dizem que as pessoas com problemas renais devem reduzir o consumo de sódio, já que é difícil para o rim quebrar o sal.

Asma

A ingestão elevada de sódio pode provocar uma resposta da histamina – um hormônio no organismo, que inicia uma reação alérgica. Há conexão entre o sal e a asma.

Quanto de sal por dia

Câncer de estômago

Pesquisas encontraram que uma maior ingestão de sal pode criar uma resposta inflamatória, causando um crescimento celular rápido que pode provocar úlcera do estômago e também permitir que carcinogênicos infiltrarem-se no revestimento do estômago.

Ganho de peso

A retenção de líquido ocorre quando o fluido corporal não é removido do tecido. Por meio do processo de osmose, a água flui a partir de um ambiente de baixa salinidade para uma maior, em uma tentativa de equilibrar os níveis de salinidade. Quando consumimos grandes quantidades de sal é o movimento da água na corrente sanguínea na pele que dá a aparência de inchaço no corpo. E, consequentemente, isso faz com que possa ocorrer um rápido aumento do peso por alguns dias, ou semanas. Por isso, também, é tão importante beber água para ajudar a retenção de líquidos.

Imagens:
Healthy Chicks, Nursing Times, Love to Know Diet

Um comentário para “Os malefícios do excesso de sal para o organismo”

  1. Sirlene

    Muito bom pessoal, e isso que presisamos. Informação, porque só issim vamos nos atentar para saude que e tão inportante. Valeuuuuuu!

    Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)