A proteína é um importante nutriente para o corpo humano.

Muitas “dietas da moda” tem traçado planos alimentares com proteína muito acima dos parâmetros e, ainda, excluindo outros importantes nutrientes na nutrição. Muitos pesquisadores criticam essa postura excessiva da falta de equilíbrio no plano alimentar.

A função de construção muscular é o que todos mais conhecem sobre a proteína. A proteína é necessária para construção, manutenção e reparação dos tecidos. É composta de muitos aminoácidos diferentes e muitos deles são essenciais para o bom funcionamento da mente e do corpo.

É um elemento essencial de uma alimentação equilibrada e saudável.

E, você sabia que a proteína também ajuda a emagrecer? Ela faz com que a pessoa se sinta saciada por mais tempo, contribui para a perda de gordura e pode ajudar a preservar a massa muscular. Não é só quem quer emagrecer que precisa de proteína!

Proteína para emagrecer|Imagem: 8fit.com|

A falta de proteína pode acarretar falha no crescimento, diminuição na imunidade, perda de massa muscular, mais armazenamento de gordura, níveis aumentados de picos de açúcar no sangue, que pode favorecer a ansiedade e outros processos mentais. Por isso, comer proteína é bom para todos!

Não olhe só o teor da proteína!

Privilegie carnes magras! Limite a ingestão de carnes vermelhas. Alguns peixes possuem uma boa quantidade de ômega 3, que é uma gordura boa para o coração. Carnes brancas possuem menos quantidade de gordura.

As carnes vermelhas possuem bastante proteína, mas em contrapartida possuem uma grande quantidade de gordura saturada. A ingestão de carnes “ruins” pode levar a um risco aumentado de doenças cardíacas, segundo a Escola de Saúde Pública de Harvard.

Processado, nem pensar!

Os embutidos, alimentos processados são repletos de gorduras trans, sódio e aditivos químicos (conservantes). Essas sustâncias artificiais pode influenciar na existência de várias doenças, principalmente o câncer! Não vale a pena obter proteína desses alimentos. É melhor optar por outras fontes, como carnes brancas, ovos, peixes. Desconfie de planos alimentares que indicam presunto, salsicha e outros embutidos! Não são alimentos saudáveis para se comer com frequência!

Diversifique!

Muitas pessoas associam disciplina com repetição de comidas. Geralmente, repetem alimentos de forma consistente. Alimentação saudável precisa possuir variedade para obter os nutrientes necessários que o corpo necessita. Se, por exemplo, ovo for comido no café da manhã, é interessante escolher uma outra fonte de proteína no almoço, por exemplo. O plano alimentar deve visar a saúde. Pode ter certeza que o físico reflete a qualidade da alimentação.

Não é só carne que tem proteína!

Os nutricionistas recomendam incluir proteína em todas as refeições para estabilizar os níveis de açúcar e impedir que se tenha impulsos pela comida. Pense além da carne! Há outras fontes de proteína, como feijão, ervilhas, ovos, lentilhas, produtos lácteos com baixo teor de gordura (queijos sem gordura, iogurte desnatado, iogurte grego), nozes e sementes em geral, tofu e produtos de soja. E, hoje em dia, quem possui algum problema com lactose, pode tomar as opções lacfree.

Plano alimentar equilibrado!

Ter um plano alimentar para quem come mal é importante para aprender a selecionar bem os alimentos, fazer melhor escolha da proteína. E, o mais interessante: ter proteína disseminada em toda alimentação para uma vida saudável! Balanceie carboidratos e proteínas!

Comece o café da manhã com proteína! Não é porque a proteína é importante que pode comer exagerado. É importante ter um pouquinho em cada refeição, respeitando as recomendações de quantidade diária.

Lembre-se que a qualidade da proteína é tão importante quanto a quantidade!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)