Uma das coisas mais importantes a ter em mente ao decidir qual é o melhor e mais saudável óleo para a alimentação é que ele se comporta de forma diferente quando aquecido, mudando a textura, cor, sabor, bem como suas propriedades nutricionais. Quando o óleo atinge seu ponto de ebulição, muitos dos nutrientes são destruídos e podem às vezes formar compostos potencialmente nocivos. Além disso, diferentes óleos têm quantidades variadas de gorduras de vários tipos.

Pensando nessas várias características, fizemos uma lista completa com diversos tipos de óleos que são mais saudáveis para cozinhar, dando opções em questão de preço, usos possíveis, e nutrientes que contém.

Qual o melhor óleo para fritura? Óleo de girassol é um deles

O óleo extraído das sementes de girassóis é conhecido como óleo de girassol. Tem uma grande quantidade de vitamina E. O óleo de girassol é uma mistura de ácidos graxos monoinsaturados e poliinsaturados. Tem um alto ponto de ebulição, o que significa que o óleo de girassol detém seu conteúdo nutricional em temperaturas mais altas, e é provavelmente por isso que este óleo é amplamente utilizado em frituras. Pessoas com diabetes podem ter de ter cuidado com o óleo de girassol, pois pode levar à possibilidade de aumentar os níveis de açúcar.

Óleo de soja faz mal? Então use óleo de coco!

Este óleo está cheio de gordura saturada. Estudos sugerem que dietas ricas em óleo de coco aumentam o colesterol total do sangue e o colesterol LDL. O óleo de coco também parece aumentar o colesterol HDL (bom) e tem a vantagem de se comportar muito bem em altas temperaturas.

Qual óleo escolher

Existem diversas opções de óleos para uma vida mais saudável. Basta escolher um que combine com sua cozinha e você estará bem servido. (Foto: Health Time Cafe)

Óleo de amendoim para a cozinha saudável

Óleo de amendoim tem uma boa combinação de gorduras e tem as boas gorduras monoinsaturadas e polinsaturadas, além de ser pobre em gorduras saturadas. É um bom óleo multifuncional para cozinhar e que funciona particularmente bem para os alimentos da cozinha asiática.

Óleo de mostarda para a cozinha saudável

Tem uma composição de gordura quase ideal, mas não muito boa, pois contém grandes quantidades de ácido erúcico variando de 35 a 48%. Recomenda-se que você não use óleo de mostarda como único meio de cozimento. Tem um alto ponto de ebulição, por isso é muito bom para fritura.

Óleo de canola faz mal a saúde? Nem um pouco!

O óleo de canola, que é feito a partir das sementes esmagadas da planta de canola, está entre os mais saudáveis óleos de cozinha. Ele tem o menor teor de gordura saturada de qualquer óleo. É visto como uma alternativa saudável como sendo rico em gorduras monoinsaturadas e em ômega 3. Tem um ponto de ebulição médio e é um óleo que funciona bem para batatas fritas, assados, salteados etc.

Azeite como óleo de cozinha

Se você usar o azeite de oliva regularmente, você está consumindo gorduras monoinsaturadas que irão ajudá-lo a diminuir o risco de doenças cardíacas e do câncer de mama, e isso é possivelmente por causa de seu alto conteúdo de gordura monoinsaturada, que reduz o colesterol ruim. Não é muito bom para fritar, mas combina com diversos pratos, dando a eles um realce de sabor único.

Óleo de farelo de arroz

O óleo de farelo de arroz é feita a partir da camada externa (farelo) do grão de arroz. Especialistas em saúde afirmam que é o óleo mais saudável do planeta. O sabor funciona muito bem em biscoitos e bolos. Aparentemente, o óleo de farelo de arroz tem um produto químico chamado orizanol, que é bom para o seu colesterol. É rico em gorduras monoinsaturadas e tem uma boa quantidade de gorduras polinsaturadas também, tanto o bom tipo de gorduras. Uma vez que tem um alto ponto de ebulição, ele funciona bem para frituras.

Óleo de abacate para a cozinha saudável

É muito rico em gorduras monoinsaturadas e é uma boa maneira de obter vitamina E em nossas dietas. Ele combina muito como tempero para alimentos prontos, em maioneses, vinagretes, e dá um toque especial para o peixe grelhado simples. O único inconveniente dele é o preço, mas pode ser um complemento ótimo para sua dieta.

Óleo de gergelim

Óleo de gergelim vem em duas cores. O mais leve é usado muito na cozinha indiana e do Oriente Médio, e é prensado a partir das sementes. Tem um sabor suave e um alto ponto de ebulição. A variedade mais escura tem um aroma e gosto de castanha distintos, e funciona muito bem na comida asiática. Ambos os tipos de óleos são ricos em gorduras polinsaturadas, mas eles nunca devem ser aquecidos por muito tempo. Óleo de gergelim também contém magnésio, cobre, cálcio, ferro e vitamina B6.

Óleo de semente de uva

O óleo de semente de uva é prensado a partir das sementes que sobram da vinificação. Acredita-se que tem muito pouca gordura saturada, é cheio de boa gordura, tem um sabor muito suave. É considerado bom para cozinhar e fritar

Mudar ou trocar entre diferentes óleos é saudável, pois dá ao corpo os diferentes ácidos graxos essenciais que ele precisa. Normalmente, nenhum óleo tem todos os ácidos graxos essenciais que o corpo necessita. Precisamos de uma combinação criteriosa de monoinsaturados, polinsaturados e ácidos graxos saturados.

Como se decide sobre qual é a proporção ideal dessas gorduras? Uma boa regra é 20% saturado, 30% polinsaturados, e 50% monoinsaturados, mas isso também inclui os oleaginosos como uma fonte de óleos naturais.

Quais óleos você usa na sua cozinha? Quais acha mais saudáveis?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)